sexta-feira, 20 de outubro de 2017

"De joelhos dobrados não é maneira de ser livre, levantando um copo vazio eu pergunto silenciosamente que se todos meus destinos aceitarão aquele que eu sou para que eu possa respirar. Círculos crescem e engolem pessoas inteiras, metade das suas vidas eles dizem “boa noite” para esposas que nunca conhecerão, tenho uma mente cheia de perguntas e um professor em minha alma. E assim vai. Não chegue tão perto ou eu terei que partir, segurando-me como a gravidade os lugares que me puxam, se alguma vez houvesse alguém pra me manter em casa, seria você. Todos que eu encontro, em gaiolas que compraram, eles pensam sobre mim e meus devaneios, mas eu nunca sou o que eles pensam, tenho minha indignação, mas sou puro em todos meus pensamentos. Eu estou vivo. Vento em meus cabelos, me sinto parte de todo lugar, debaixo do meu ser está uma estrada que desapareceu, tarde da noite eu ouço as árvores, elas estão cantando com os mortos lá no alto. Deixe comigo enquanto eu encontro um jeito de ser. Considere-me um satélite, sempre orbitando, conheci todas as regras, mas elas não me conheceram."
Eddie Vedder- Guaranteed-(Filme- Na natureza selvagem)


Mas olha aí como é a vida: me afastou de pessoas que eu pensava que seriam para sempre, e me aproximou de outras que eu nunca imaginava conhecer.

Caio Fernando Abreu

quinta-feira, 7 de setembro de 2017

obre as análises jurídicas do episódio:"masturbador no ônibus em São Paulo" algumas lembranças me renderam...
A frase RELAXA e GOZA (Martha Suplici) não vislumbra uma...

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

nnn

JOSE GENOINO, O QUE OPTOU PELO OSTRACISMO
"Quando ingressei na política, com a minha escolha radical de fazer uma política revolucionária. Mesmo correndo risco de ser preso e tudo, foi esse o caminho que escolhi para mim quando entrei na política. Eu radicalizei e me propus a seguir firmemente esse caminho."
Genoino escreveu uma história de vida que esteve em vários momentos próxima demais de Lula e de Jose Dirceu. Mas que difere das que fizeram seus dois companheiros . Mais  do que deputado federal ou presidente do PT, ele foi e é um guerrilheiro. Nordestino, nascido em Várzea Grande de Quixeramobim, viveu em Encantado, um vilarejo e depois em Senador Pompeu, uma cidade grande, de dez mil haitantes. Aprendeu a ler ensinado pela Mãe, trabalhou na roça e viveu na casa paroquial, sob a guarda do padre local, que o fez  estudar. Genoino não teve a experiência do menino Lula, na boléia de um caminhão: " Sou o filho mais velho de uma família de onze irmãos. Por ser o primeiro, trabalhei muito na roça com o meu pai. Vivíamos em uma casa pequena, fazíamos derrubadas de mata, plantávamos ecolhíamos. Minha mãe era obcecada comigo para que eu estudasse. Meu pai, que é lavrador analfabeto, não tinha essa percepção, mas ela era obsessiva, insistente nessa questão. Tanto é que conseguiu me alfabetizar sozinha. Aos 15 anos, quando eu fui estudar nessa cidade, calcei sapatos pela primeira vez. Eu não sabia andar de sapato."
A opção de vida foi pela Revolução e Genoino tornou-se político para fazer a revolução. Foi líder estudantil, ingressou no PCdoB. integrando-se aos "guerrilheiros do Araguaia". Capturado e mantido por cinco anos em prisão: "Foi muito duro para mim acompanhar a guerrilha pela prisão,sendo interrogado sobre fotografias de companheiros mortos. Eu via cabeças decepadas, eu via cabeças com tiro, eu via tantas fotografias... Eles arrancavam a cabeça dos guerrilheiros e mostravam só o slide colorido."
Liberado em 1977, anistiado em 1979, Genoino participou da fudação do PT. O que ele comenta sobre isso e sobre Lula resume o que os uniu e o que os separava: "E o Lula era um sindicalista despolitizado e criticava a Esquerda. Eu tive a oportunidade de conversar com ele pela primeira vez no sindicato, em 79, quando se começou a discutir a formação do PT. E foi nesse encontro que surgiu aquela famosa história que ele sempre repete, do momento em que virei para ele e disse: “esse partido aí, é tático ou é estratégico?”. E ele: “não interessa, eu quero é o partido”. E ele sempre falava que não tinha a menor idéia do que é tático ou estratégico. É o partido e ponto." Em palavras muito simples fica traçado o pragmatismo de Lula; e pronto.
Deputado federal por São Paulo, Genoino foi constituinte, um dos poucos a lutar por uma Constituição democrática, enfrentando os que estavam prontos a ceder e conceder, como no caso da definição de responsabilidades das Forças Armadas, quando se atribuia a elas a missão de defender a lei e a ordem. Observação ainda muito atual, ele considera que naquele momento teria sido possível a formação de um bloco que se opuzesse ao conservadorismo dos senhores da casa grande: "E eu acho que ali foi uma grande oportunidade histórica que nós perdemos de fazer um bloco social e político da Esquerda ao Centro moderno, que realizasse mudanças no Brasil. Aquela cisão, na medida em que o PSDB optou para ser uma alternativa ao PT, ele fez uma opção à Direita e isso cristalizou um caminho que agora éinevitável e vai até o fim. A história resolveu este dilema político."
Importante destacar aquilo que distingue o político consciente e maduro do imediatista que aceita acomodações. Genoino tem muito claro que o PSDB optou pela direita, pondo-se como alternativa ao PT, o que não tem retorno. Não há o que conversar e compor com Fernando Henrique Cardoso. Admitir isso, como tem sido feito, é  equívoco obscurantista. A mesma maturidade política o levou a defender a revisão constitucional em 1993, no que esteve sozinho: "Como eu era minoria neste contexto, minha campanha para deputado, em 94, foi praticamente uma campanha de um dissidente."
Jose Genoino foi se tornando a consciência crítica do PT. Não se acomodou àquilo que denominou "taticismo eleitoral", quando começaram a ser pedidos os canais de comunicação com a base social e políica do partido. Os equívoco marcaram os primeiros momentos do governo Lula: "acabamos anistiando o governo a que nos propunhamos a suceder...
O Governo fez o correto, mas deveria ter ido além na avaliação do governo anterior."
A "Carta aos Brasileiros" deixa muito claro que a eleição de Lula foi possível graças à moderação, à negociação. Não foi eleito um presidente revolucionário.
Mesmo tendo se mantido um revolucionário, criticando os caminhos da concessão e dos acordos, Genoíno foi levado à presidência do Partido, possivelmente uma decisão pessoal equivocadamente otimista: "Disse que poderia presidir o PT com representação e articulação política, ou seja, como representante legal do partido. Eu não iria, portanto, cuidar de pessoal – e por isso não acompanhava as nomeações indicadas pelo PT no Governo. Também não acompanharia a administração nem as finanças do PT, até porque eu sempre tive muita dificuldade com administração financeira. Meu negócio seria cuidar apenas da parte política. Administração e indicação de pessoal, além das finanças partidárias, eu não quis assumir. As pessoas já conheciam o meu perfil, a minha história."
Em seu depoimento, anotado por Denise Paraná, no livro "Entre o  sonho e o poder", Genoínoconfessa te cometido muitos erros, privilegiando os desafios de representação política, não enfrentando a tendência à burocratização e ao personalismo que sufocavam o coletivo: "Não conseguimos criar mecanismos que dessem mais oxigênio para a vida partidária, nem fortalecemos a co-responsabilidade dos órgãos coletivos do partido... a minha maior responsabilidade enquanto presidente do PT foi a de não ter tomado todas as medidas políticas exigidas pela nova fase em que o partido vivia. Não tinha conhecimento, nem procurava ter, do volume, nem dos detalhes, nem tampouco dos métodos de levantamento de recursos financeiros. Nunca fiz nem participei de reunião com o Marcos Valério para tratar de questões de dinheiro, como arrecadação e repasses de verbas. E quando havia quaisquer demandas de aliados ou do PT da campanha eleitoral de 2004, eu passava a conversa para o Delúbio."
Jose Genoino foi condenado pelos crimes de corrupção ativa e formação de quadrilha pelo Supremo Tribunal Federal em 9 de outubro de 2012. O ministro Joaquim Barbosa outorgou-se o direito de "presumir", faltando a ele quaisquer competências que lhe permitissem saber quem condenava: de qualquer forma, ao Supremo Tribunal Federal não agradam as figuras de revolucionários.
Antes do indulto que lhe concederam Dilma Rousseff e o STF, ele se aceitou e recolheu-se ao silêncio dos que foram convidados ao ostracismo: nem o PT, nem Lula,  nem Jose Dirceu, ninguém esteve ao seu lado. Sim os amigos e admiradores apenas. Não se ouve mais a sua vóz, mas ela nos diria ainda palavras sábias: "Penso que o PT pode sofrer uma diminuição em sua votação tradicional e que iremos assistir a um rearranjo no sistema político partidário do país. Teremos, no meu ponto de vista, que intensificar as alianças à Esquerda e ganhar o centro. O ideal seria que fizéssemos um bloco mais permanente, na forma de uma frente com o PSB e com o PCdoB. Esse período de reformulação do PT será um processo mais longo eextrapolará o período das próximas eleições." É muito provável que Dilma Rousseff hoje o entenda. Faria bem a ela poder e querer ouvi-lo.
Saúde, José Genoino, guerrilheiro,brasileiro.

quinta-feira, 31 de agosto de 2017

31\08\17

Em qualquer edificação, seu desmonte tem de começar pela parte mais alta. Salvo o caso de implosão em que se minam as raízes e alicerces e que tudo vem abaixo sem seleção de partes. Mas em uma sociedade em que os sabotadores querem agir com fins de ter proveito material, há que se ater a regra natural do desmonte das últimas peças colocadas e sucessivamente para proveito do que houver para seu lucro. Aos facínoras , a maior fonte de desconforto é o império de moralidade, de ética, de honra. E, não por acaso, são esses ornamentos da sociedade que precisam eliminar para o conforto que almejam. Como poderiam conviver os ladrões se houver uma justiça ou aplicação de lei ou regras de ética? Disso dessumimos que toda a mixórdia que desabou sobre a sociedade brasileira se fez sob programa de risco calculado, de conluio vil com os ávidos conquistadores de nossos bens. Sobre o corpo social havia um presunção de justiça, de respeito a uma constituição que deu organicidade ao país e aos cidadãos que deveriam zelar pelo bem comum. Disso decorreu a destruição desse princípio. 
Para que serve uma constituição que amarre os espertos? Comprados os juízes como se fosse uma Eva que lhes ofereceu a maçã tentadora de salários multiplicados, viagens e diárias sem fim, verbas adicionais para comer,vestir, ler, compreendendo prole e mancebias,quem iria resistir? Afinal os probos nada mais são do que senhores feudais querendo ascensão! Desonrado o espírito da casta, vários símbolos caíram de uma vez só. Viu-se a adesão total como se o "fruto da árvore proibida' fosse irresistível.   Juízes e seus corregedores (CNJ), acharam um meio malicioso de críticas que deram a si os frutos de uma lei orgânica que  valeria mais do que a Constituição.  Brilhante interpretação que permitiu aplausos aos gozos gerais. Como togas têm um incrível sistema de vaso comunicação, os doutos e ilibados procuradores seguiram 'pari passu' todas as conquistas.  Também outras tribos uniformizadas de conselheiros já passou a auferir igual tratamento, afinal TC também tem força e cacife para mutretas.  Derrubada essa cúpula , o resto veio como se compusesse o pacote. Dissolveu a restrição a que juzes não fossem concomitantemente políticos e vice-versa. Ninguém mais sabe quem dá sentenças e esse segredo passou a ser a alma do negócio. Banqueiros mandam na exata proporção de tamanho de seu Banco. Figurões de outras áreas podem ter habeas corpus preventivo de qualquer crime, ainda que infamante como estupros ou homicídios... 
 Para não carregar as cores da corte suprema distribuíram para calouros de primeira instância missões solertes de perseguição e que visava impedir qualquer volta de uma política ligada ao bem comum - Quem disse que togados pertencem a esfera comum? À esse desmonte da abóbada da organização quem iria ter veleidades de respeito ou decência?  Tudo virou festa!  Não há por que se cobrar decoro em outras áreas. Se desembargadores já provaram ser deuses e confirmados pelos seus anjos irmãos a ponto de condenar quem os aconselhe, os demais prestigiosos do país também tem fito de ter igual divindade. Daí senadores , deputados e demais querem legitimidade para usar, gozar e abusar da coisa pública. Os canalhas que entregaram o país em 1964 foram incapazes. Ficaram só na obediência a pátria-mãe, EUA.  Os de agora sim, obedecem, mais articularam uma diplomacia que lhes dá foros de nababos e, a menos que uma guerra arrase esses patrocinadores, o Brasil está devidamente desarticulado e subordinado aos seus caprichos de eunucos que vestem as roupas dos califas e se refestelam nas almofadas do harém.

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

A  falta de cultura  gera o desastre.  Desde o surgimento da burguesia e do trabalho em função do capital,após a primeira máquina a vapor, toda a produção teve de ser medida entre o lado da propriedade de meios e o trabalho. Mencionado por Marx que deu o esclarecimento fundamental sobre a FORÇA: única força do trabalhador, isto é, de sua união. Para haver contraposição aos abusos do capital os trabalhadores somente uma alternativa - UNIÃO E GREVE.  O capital tem de sentar e negociar quando o trabalho impõe por esse meio o entendimento que dará equilíbrio as relações de mercado.  Se os trabalhadores forem servis e manipuláveis a mídia infame os matará.
http://nildouriques.blogspot.com.br/2017/08/carta-aberta-militancia-do-psol.html?spref=fb

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

16.08.17

Faz de conta que temos HONRA. Faz de conta que somos racionais.  É inculcável o ânimo de toda a filosofia em dar aos princípios que nos conduzem a face que distingue o homem do animal.  Tudo o que tange estudo de ÉTICA mostra a intenção de perfeição e de pureza a nos presidir a convivência. Dentro desse escopo Montesquieu deu nome a uma obra como o ESPÍRITO DAS LEIS, dando a estas a dimensão que as põe acima de uma retórica fria ou falha. Isso posto, como caráter da cultura que desenvolvemos, não há como se ocultar que a cegueira eventual ou proposital em desprezar o lado da honra e mais virtudes na condução das normas atenta contra nossa natureza de racionais. Vem ao caso essa digressão por estarmos há 2 anos em que houve o cometimento de um crime que pende sem sequer reexame que lhe dê definição para se atribuir autoria ou mesmo enquadramento legal devido.  Quando se fez a encenação do GOLPE planejado e dirigido por país estrangeiro, não faltaram artistas a servir de capachos (via dólares) para encenação. Assistimos, sob pasmo, os beócios do senado dando continuidade à ridícula votação da câmara e tudo sob coordenação (ou ponto) do STF.  Foi um enxurrada de ignomínia que cegou a todos que, surpresos, ficaram nesse estado de choque paralisante de quem sofreu um ataque ou acidente maior do que as forças que tinha para resistir.  Só que, passada a tempestade, o tempo foi se abrindo e a verdade veio à tona. Hoje já se constatou que tudo foi uma pantomima oprobriosa.  O próprio golpista mor, ao assumir criminosamente o lugar de presidente ilegitimo do país foi aos EUA, patrocinador, e disse que a presidenta não foi deposta por transgressões ou crimes e "SIM POR TER SE NEGADO A EMPREENDER UMA POLÍTICA QUE ERA DE INTERESSE EMPRESARIAL LOCAL E INTERNACIONAL, CUJA ADOÇÃO INCLUíA AUSTERIDADE E/OU IMPOSIÇÕES NO CAMPO TRABALHISTA-PREVIDENCIARIO"  ou seja, foi a assunção de que o golpe pôs acima da democracia, a autoridade de uma fiesp ou assemelhada, que querem benesses fiscais e econômicas aos seus sócios em detrimento do princípio de republica e democracia. Seguindo, a ação do tempo mostrou que NÃO E NUNCA HOUVE AS PEDALADAS CANTADAS PELOS PULHAS (incluindo bicudos, janaínas e realis). E a presidenta nem teve ação pessoal em qualquer dos fatos que se  valeram os ensandecidos amotinados mercenários.  MAIS...a Procuradoria mandou arquivar o processo em que se acusava a ré por falta de crime!  O REI FICOU NU !  Só não veem essa nudez os performáticos e empertigados ministros golpistas do STF. Como cavalos xucros recusam ter senso de responsabilidade e intenção de restaurar a ORDEM.  Fazem a figuração de pai que expulsa sua filha de casa por ter sido acusada de conduta indigna e a lança ao chão da sociedade em pretensa defesa de moralidade familiar. E depois, verifica que foi enganado e que não havia a imputação infamante não TEM A CORAGEM DE SE REDIMIR...  TODOS NÓS VIMOS QUE NÃO FALTOU AOS MINISTROS SUPREMOS A "CORAGEM" PARA O FARSESCO RIDÍCULO...  POR QUE LHES FALTA A MESMA CORAGEM PARA AGIR PELA DECÊNCIA ?  Fizeram os 'probos' do STF o papel nefando de irmãos que venderam JOSÉ DO EGITO, por conta de aumento salarial, ou inveja, ou cretinice mesmo. Tiraram uma presidenta legítima sob acusação falsa que nem examinaram e ratificaram ignominioso GOLPE.
E PERMANECEM NA POSTURA DE MÚMIAS, INSENSÍVEIS A MORAL, A HONRA OU A LEI QUE LHES CABE CUMPRIR.  Por enquanto estamos em país em que FAZ DE CONTA QUE HÁ HONRA, JUSTIÇA E SERES RACIONAIS... como uma ficção...