domingo, 27 de dezembro de 2015

27\12\2015

Levy, o aprendiz de feiticeiro, montou uma monstruosidade de bom tamanho e provocou prejuízos que não foram contabilizados ainda. Fez, contra Dilma Rousseff o que Aécio e FHC não tiveram competência para fazer. Vai, sem deixar nenhuma saudade, protótipo perfeito da arrogância vazia de um Chicago's boy. Tudo ótimo. Mas, me mate essa curiosidade: e o Bradesco como fica?


Um ótimo artigo e que nos sugere uma séria auto-crítica. A grande imprensa foi capaz de criar a crise econômica. Enquanto isso, belos e fagueiros, ficamos a nos divertir com os lugares-comuns, ironizando figuras menores, como FHC e Aécio (vez ou outra nos lembramos de cão mais raivoso, Jose Serra). Vamos ficar mais atentos. A "criação diabólica" de uma crise não foi e não está sendo bem combatida.
http://www.diariodocentrodomundo.com.br/a-contribuicao-milionaria-da-imprensa-para-ampliar-a-crise-economica-por-paulo-nogueira/

--------------------

Uma notícia muito alegre. Em primeiro lugar, brinca e faz ironia: a queda de 1,07% nas vendas dos shoppings é anunciada como a maior de todos os tempos! Como terão medido as outras? Com uso e micrômetro? Mas, além disso, ela anuncia uma boa-nova: as vendas no comércio de rua aumentaram. Está na hora de contar à gloriosa classe-média nacional, tão propensa às macaquices, que nos Estado Unidos não estão abrindo novos shoppings. Eles estão sendo fechados.