quarta-feira, 19 de abril de 2017

Quero saber... Estas prisões antecipadas tem respaldo na lei?
Penso que isto é o que deve ser questionado na manifestação do dia 03.
Eduardo Azeredo PSDB, dispensado do foro privilegiado pelo STF, julgado em 1a instância e condenado a 20 anos, ainda não viu cadeia - dentro da lei.
------------------------
CARF LIVRA ITAU DE PAGAR 25 BI EM IMPOSTOS
É clássica e permanente a conceituação de que 'nossa' proba justiça e seus cabotinos juízes só condenam pretos, pobres e prostituta ,e ora agregaram petistas por alegações vindas de Curitiba. Mas, não bastante essa conduta de togados institucionais que exibem os vacilos e impropriedade de seus padrinhos de carreira: papais e sogros desembargadores ou ministros de portes superiores, é constatada tal imoralidade inerente à função. Sabe-se que no processo em que está cobrando a devida e valiosa paga fiscal de um "pobre" Banco ,os probos julgadores fizeram por perdoa-los - à custa do tesouro ao qual deveriam zelar. Poderia tratar-se de legítima justiça. Mas há, no caso, detalhe que escancara ilegalidade. Pois no curso do 'processo' foi necessária a destituição do honrado relator por ter recebido suborno da parte... se cederam foros de credibilidade a delações extorquidas mediante prisões em âmbito de processos políticos sob disfarce de corrupção, como se julgar decente corrupção ativa de réu desse processo? Vi e li crítica de indignado que verberou a sentença (por maioria de 5 a 3) e que gerou a felicidade de todos - um ex-relator, livre, rico e solto, seu substituto e seus pares em igual condição de fortuna e os banqueiros mais ainda pela satisfação de ter comprado a todos e ainda com economia de meios já reservados para compra futura de juízes se fosse preciso haver essa etapa. Votos a favor de Bancos dão impulso às carreiras mais do que anos de dedicação...Esse episódio vem bem a propósito neste mês em que 'nossotros' estamos preocupados com os leões do mesmo IR que se esmeram em achar qualquer quirera fora de código nos 'ajustes' de assalariados e já são sugados antecipadamente ao exercício fiscal. A legislação que vem da era nefasta de fhc e dá benesses às grandes fortunas passa 'in albis' às criticas da mídia...cabe à sociedade, engolir os dignos julgadores com togas ou com cofres que se rejubilam no regime. Nada como os sinais de pre-liberalismo para a felicidade da 'nomenclatura' brasileira. E 25 bilhões ficam sob manejo e manipulação de êmulos de 'moros', de igual leviandade.
Suborno havido nada prova e NÃO-VEM-AO-CASO...em nosso Brasil de anões e ladrões.

"É degradante à sociedade um embate entre o mediocre juiz que expõe sua pretensão de ilustrado e mesquinho,que nada tem de honroso em sua fala e quer atingir um vulto que recebe encômios de todas as nações por sua atuação politica e humana. Até quando o judiciário fará apresentação desprimorosa de seus capachos???"

"INTELIGÊNCIA - Dias atrás houve uma aula (não guardei o nome do professor) que tangenciou etimologia e pretendeu chamar a atenção sobre desvio de significação do termo IDIOTA. Interessante análise que chama a atenção de como corruptela assume o lugar da significação correta. Mas, me vem ao caso, o desvio do que se convencionou apelidar de INTELIGÊNCIA, e que é etiqueta dos serviços secretos de países ou governos. Aqui, 'in brazil', foi muito evidente ao tempo do golpe americano/militar que se dizia como tal e perseguia os nacionais por razões ignotas (mas sabidas nas masmorras). E no momento? Depois de se dar como extinta a perseguição inimiga, se disse desfeita a estrutura...só que não. Foi apenas camuflada e com material de carnaval! Vimos em recente passeata da fiesp que um elemento do nosso caro exército de posto que antigamente já era dos que passavam à 'reserva' - major - que, infiltrado como espião foi identificado em sua ação e foi necessário, para salvar aparências, uma nota da corporação admitindo que tem e usa desse meio para suas atividades. Pelo menos ficamos sabendo que esse é o fato. MAS, como todo conhecimento gera responsabilidades... Onde e por que tal inteligência não se operou no golpe que se deu com cores, idioma e bandeira dos EUA contra o país e contra a presidenta legitima. TRAIÇÃO ? ADESÃO AO INIMIGO, como em 64 ? Se está 'claríssimo' aos brasileiros que HOUVE ação do tradicional e cúpido inimigo nessa cômica campanha pela conquista do pre-sal, como justamente a INTELIGÊNCIA não viu? Ficou na janela e sem ver o tempo passar, qual Carolina? A BEM DA ASSERTIVIDADE E PUREZA NA ACEPÇÃO DAS PALAVRAS, CONVIRIA QUE SE MUDASSE O NOME DE INTELIGÊNCIA PARA IMPLICÂNCIA ou IMPERTINÊNCIA..."


De Moína Lima, filha de Taiguara
"Para aqueles que mandaram eu acordar ou passar pro outro lado, quero dizer o seguinte:
Eu acordei quando eu tinha 4 anos de idade quando meu pai de uma hora pra outra resolveu deixar nossa casa no RJ em Santa Teresa e se autoexilar com a família mais uma vez.
Eu acordei quando nesta mesma idade, viajamos pro Uruguai, Paraguai e Argentina de buzum sem rumo pra tentarmos ter paz fugindo da repressão. Minha mãe grávida da minha irmã mais nova, carregando uma filha pequena nos braços e malas e meu pai com pesos nas costas também, os dois desesperados precisando de proteção.
Eu acordei quando lá em Recife que é onde fomos parar pra termos um pouco de tranquilidade por mais um ano e pouquinho, minha irmã nasceu e descobriram que meus pais estavam lá e lá fomos nós de novo alugar outro lugar pra ficar, dessa vez em SP, onde meu irmão nasceu.
Eu acordei quando eu percebi que eu não me fixava em nenhuma escola, porque eu sempre precisava estar partindo com 4,5,6,7 anos de idade. Que minhas notas na escola não passavam de 4.0.
Que eu reprovei 2 x a terceira série por falta e rendimento.
Acordei quando tivemos nossa casa invadida por terroristas e vi minhas bonecas e meus brinquedos todos amassados, quebrados, sem olhos, sem cabeças (pra aterrorizar mesmo as crianças da casa).
Acordei quando meu pai resolveu peitar tudo e voltar pra sua casa no RJ e jogaram gás lacrimogêneo em cima de mim no Humaitá, eu com apenas 8 anos de idade.
Acordei quando meu pai me colocou na corcunda de suas costas pra fazer manifestação e parou em frente a Câmara dos Vereadores no RJ depois de uma explosão e me mostrou o que era uma ditadura.
Acordei quando comecei a entender que meu pai foi o artista musical mais censurado do Brasil (confirmado pelos órgãos nacionais), muita das vezes por nenhum motivo. Que isso refletia financeiramente em nossas vidas, porque meu pai não tinha mais trabalho, não cantava mais e só recebia dinheiro de direitos autorais e royalties de músicas que estavam proibidas nas rádios.
Sorte nossa que tínhamos casa própria no RJ, senão a situação seria pior.
Acordei quando minha mãe passou a ser perseguida por garimpeiros quando lutava pela causa indígena e foi listada como "Marcada Pra Morrer" e teve sua cara estampada no Jornal Nacional.
Acordei quando minha mãe sofreu violência dessa mesma corja.
Acordei quando meu pai adquiriu um câncer de bexiga e morreu aos 50 anos de tanto estresse na vida. Esse câncer que matou o meu pai com apenas 50 anos de idade foi o reflexo de tudo isso. E eu não perdoo quem matou o meu pai: a ditadura.
Então vão se fuder vocês com seus falsos moralismos.
Porque só quem sente na pele é que pode falar alguma coisa. Ou quem tem no mínimo conhecimento histórico do que foi uma repressão.
E já aviso, quem é apoiador de ditadura, faça o favor de se retirar da minha lista imediatamente. Não aceito, não compartilho, não quero estar NUNCA perto de vocês.
Quanto ao meu posicionamento político é isso: Sou filha de comunista, sou de esquerda e assim me permanecerei.
Sou socialista e assim serei.
Quem não gostar, que se mande também. Tô nem aí. E quem quiser ficar, que me respeite e não me mande acordar, porque acordada eu já estou há muitos anos.
Tenho 41 anos e comecei a sacar tudo aos 4. "