sábado, 22 de abril de 2017

QUESTÃO DE AMOR PRÓPRIO

Muitos de nós estamos sentindo e manifestando estranheza pela não reação social ao nefando golpe que se praticou quase que às claras e com patrocínio financeiro semelhante ao de 1964 (dólares americanos a generais). Ficamos todos, por sermos individualmente desarmados e despreparados para ações de força, abatidos por ver que as instituições que nos poderiam proteger são aderentes à infâmia dos canalhas que subverteram a ordem democrática, quiçá republicana, por seus intuitos de poder pessoal ou de lacaios que pretendem obter favores dos patrocinadores. Onde o valor e presença de justiça quando seus ministros, do decano ao calouro, estão na torcida organizada e dando ajuda imoral a tudo? Onde todas as chamadas forças armadas que deveriam zelar pelos valores, bens e honra do pais se ocultam para confabular como agradar ao invasor e disfarçadamente dão pirulitos ao seus filhotes como quem passa a mão em agrado ao seu 'pet' para agradar  ao dono? Nem os Sindicatos que deveriam ter mais sensibilidade pela proximidade de seus filiados - todos roubados como cidadãos, eleitores e contribuintes - agem em defesa de quem sempre os sustentou... É mais do que uma desilusão!  Tem sabor de abjeta traição e inversão de todos os valores e da pátria a que, até por egoísmo deveriam querer manter.   Após a decepção vem naturalmente a reflexão, a análise de como e porque chegamos ao descalabro vigente.  É de nos fazer sofrer e ter humilhação, mas sem aceitação nunca poderemos tirar o pé do lamaçal em que nos metemos.  A verdadeira causa de tudo provém de falta de amor próprio!!  Simples assim, mas se compara ao que se observa na opção pela prostituição que campeia em todo o território e em todas as classes sociais, à bajulação ou puxa-saquismo que vai dos altos a baixos servidores públicos ou privados para obtenção de restos dos pratos ricos. Sendo a sociedade a projeção dos cidadãos que constituem, acaba sendo a somatória exata de todos os que nessa formação se deliciam em ser dóceis e fâmulos de seres estúpidos que ocasionalmente estão em situação de poder. Não prestigiam valores e sim dinheiro ou prestigio formal e vaidades. Nem há racionalidade!  Um empresário ficaria sustentando algum empregado ocioso que se apropria até dos grampeadores ou canetas do seu escritório? Um cidadão sustentaria sem reclamar se seu cunhado viesse toda semana usar seus ternos, beber e comer e ainda furtasse o cofrinho ou medalha de ouro de seu filho? Quem tolerasse o empregado ladrão ou cunhado safado demonstrariam exata falta de amor próprio. Tanto como quem prestigia vagabundos lhes dando diretrizes ou ordens por arbítrio. E, como age nossa sociedade? Acha simplesmente normal ou natural que em pais que dá como salário mínimo oficial um centésimo do que paga a nababos com títulos de "nomenklatura"´pomposos como MAGISTRADOS, PROCURADORES, MINISTROS cujos cargos ainda tem a insolência de se auto proteger com licenciosidade de mil benesses além de vitaliciedade!  Isso o que é senão a aceitação de um escravismo ? Que valor REAL tem para com a sociedade esse verdadeiros marajás, aproveitadores do erário, de produtividade nula ou próxima disso e que ainda se dão como EXCELÊNCIAS E DOUTORES (de fancaria)...   Se vivemos sob tal organização social, que admite essa servidão dos que trabalham e sustentam o país, podemos ter títulos de otários que sustentam os vadios que, sem escrúpulos, se valem dessa inconsciente baixa auto-estima.
Daí, o que passamos - bem próxima de suicídio por auto desprezo mantido em nosso cotidiano. Essa a resultante inescapável da reflexão da hecatombe sofrida e que está corroendo todas as conquistas duramente copiadas de outras nações e que ainda nos davam foros de dignidade e ilusão de ter país sob império de Justiça, democracia ou valores legítimos.  Ou ACORDAMOS E REAGIMOS DESTES NOSSOS VÍCIOS DISFARÇADOS DE LEGAIS ou optamos pela prostituição moral e material que é a servidão prestada a MARAJÁS INDIGNOS.


DA GLORIFICAÇÃO DA COVARDIA

Como pessoalmente não tenho pendores por tietagem ou sequer acompanhar vidas de "estrelas" de TV. Sou de quem opta por nem ler revista de sala de espera por ter desprezo aos seus conteúdos.   Não obstante essa posição não pude deixar de tomar conhecimento da  personagem que se evidencia por graça desgraçada de mídias. Sem saber de onde veio e quem era li sobre o fato de esse cafajeste ter regido o coro de infames que tiveram o desrespeito máximo de um cidadão de vaiar sua presidenta (esta representante de TODA A NAÇÃO, com autoridade conferida pois pelos brasileiros e não por grupelhos de pulhas). Tal ato que com incrível covardia de policia e todas as demais autoridades do país passou sem qualquer registro ou punição. Mas a ninguém deve ter escapado de julgamento de covardia. Agir sob proteção de malfeitores adrede instruídos para envergonhar o país em comemoração internacional reflete intenção DOLOSA de sabotar a honra nacional.  Onde ficaram todos os fardados e policiais do país nesse evento ? Não consegui ouvir ou ler NADA que registrasse a menor reação. E era esse gesto um sinal que se mostrou semelhante aos fogos de artifício que meninos de morro com favelas do Rio de Janeiro usam para avisar a chegada de polícia. Papel de moleque a serviço de criminosos, sem dúvida!  Acabei , após ter tomado conhecimento desse imundo procedimento a curiosidade de fixar o nome e saber de sua ação de "oferecer" brasileiras como prostitutas aos estrangeiros que visitavam o Brasil por ocasião de outro evento (ou já havia isso antes?). E com requinte de incluir a empresa que o contrata para tais crimes já que se identificava seus dados na campanha de cafetinagem.  Seria esse tipo o padrão de nossa ELITE ?  Tendo em vista que em terra de ignorantes só sobra o dinheiro para separar quem possa ser chamado de elite, talvez venha a ser isso. Realmente aqui não podemos nos jactar de ter elite cultural, intelectual ou científica, mas não deveríamos exagerar. Colocar um sabido CAFETÃO, ESTROINA, petulante sem valor ou respeitador de valores alheios foi como jogar lixo sobre  os conceitos de valor da sociedade. Imposição de mídia ? Se foi por esse lado passa ser crime de quadrilha - a mídia não deveria jamais prestigiar crime ! Ainda que saibamos que sua ação é muito ligada a isso, inclusive com "compra" de togados venais em proteção prévia para seus deslizes e sonegações fiscais. Mas o pior AINDA VIRIA...  Agora tomamos conhecimento de que o elemento foi juntado a outros de caráter semelhante para receber condecorações de mérito, pasmem, militar !  Que tipo de valores se estarão  cultuando nas casernas? Seria o primado da falsidade, cafajestagem, cafetinagem de brasileiras para coito com estrangeiros ou a COVARDIA que cerca todos esses misteres? PROXENETA QUE DESMORALIZA EM ATO COVARDE A PRESIDENTA DO PAIS DE TODOS OS BRASILEIROS MERECE MEDALHA - E POR OUTORGA DO EXÉRCITO ?  Parece o caso do jargão cômico de se pedir - desliguem os tubos, nem vale a pena viver!!