sábado, 13 de maio de 2017

nnn

quem manda no brasil?

Ao assistirmos o festival de estupidez que grassa no país há 3 anos fica uma dúvida - a quem interessa essa saga vergonhosa que se compara ao incêndio de Roma? Estava o Brasil em fase quase inusitada de progresso social com mais de uma década de paz urbana e rural, sem greves, com índices de desemprego mais baixos da História, progresso material em todas as classes...E, nisso começa um vil campanha contra a ascensão social de camadas antes desassistidas. Crítica de uso de transporte aéreo ou acesso a ensino universitário como se causasse aleijão aos coxinhas da fiesp. Com uso criminoso de verbas do sistema S, criaram com marqueteiros, serie de atos de vandalismo para chamar a atenção e fazer jogo dos capitalistas. Voltaram-se contra impostos quem nem eram novos e que nem pagavam. Com apoio de grande parte da mídia desonesta passaram a manipular o golpe contra a democracia.  Iniciou-se com uma caricata comédia em que protagonistas eram (pasmem-se todos) ministros do STF. Deixaram processo antigo engavetado e colocaram em pauta outro que poderia atingir o partido que elegeu o governo. O candidato DERROTADO fez o papel de criança birrenta como sinal que seria senha para apoios de toda a canalha oposicionista (fhc, melecófago, ministros do STF e outros, além de políticos venais como esses). O julgamento patrocinado e montado por TV  até em penteados e maquilagem de togados ridículos não conseguiu êxito, mesmo com uso de desonestidade total dos togados, e o governo continuou. Puseram, então, em função um juiz com formação feita especialmente nos EUA para sabotar as bases estruturais e empresariais. Com a falácia de recuperação moral, se iniciou uma destruição em que 5% de valor foi obtido contra uma demolição formidável. Nunca antes se viu conjuração de juiz+procuradores+policia que, ao arrepio de suas funções e independência tratassem de causa politica evidente. Tinha recado claro - o Brasil tinha de ceder a exploração do pré-sal - e articuladamente, senador mais golpistas cuidaram disso. Nessa onda de destruição muito mais foi feito. Permitiram que os EUA que dava patrocínio entrasse nas esferas de estudos sobre energia nuclear, de projeto de submarino e outras que os golpista sonegam (quem manda no Brasil?). Um dos pontos nevrálgicos e vergonhosos a que a sociedade ficou enganada se deu com o sequestro de um dos poucos cientistas de renome internacional e que desenvolvia estudos pelo pais para domínio de enriquecimento de urânio e mais meios. Sabe-se por viés clandestino que estava na iminência de mostrar a obtenção de  ENERGIA ELÉTRICA a partir de queda d'água de baixa altura e que poderia dar ao país relevante progresso, mercê de sua rede hídrica e grande território e carência... Tal sequestro sob motivação de possível recebimento´de valor por conta de serviço, além de mal explicado motivou sua prisão e PREJUIZO AO PAIS de forma burra. Que fica ridícula perante a História quando se viu que países que ganharam a segunda guerra deram especial acolhida aos cientistas que haviam trabalhado e dado armas ao inimigo que os destruia. Afinal a quem se queria punir no sequestro de um cérebro ? Mas a sequencia do governo fantoche colocado pelas togas imundas vem dando o recado:  permitir compra sem limite de extensão das terras nacionais como se o país fosse a leilão; entrada de escritório técnico do exercito americano a influir  em nossa politica; 'convite' a que o mesmo exercito venha reconhecer terreno da amazônia (que é uma de suas cobiças imperialistas) como se fosse desvendamento dos detalhes que lhes faltavam para também se apossar, como do pré-sal e da indústria aeronáutica. Nossas forças armadas 'heroicas', estão como congeladas e sob ordens como em 1964.  Tudo ficou como como se os 'vivos' golpistas  tivessem se aliado ao invasor para obtenção de  vantagens financeiras, já que cedem pacificamente o país -capitulado e inerme - ao invasor. COMO NA ESFERA POLÍTICA NÃO HOUVE A OFICIALIZAÇÃO do domínio, constando a fantasia de ser país autônomo/independente, a falácia que existe, nos remete à pergunta - QUEM MANDA NO BRASIL ?