quarta-feira, 5 de julho de 2017

 5\7\17

Lembro de ter lido uma definição de 'ponto de vista' que segundo o MILLOR era aquilo que nos levava a xingar o motorista enquanto pedestre e xingar o pedestre enquanto motorista.  Vem ao caso, agora, uma situação que lembra muito esse raciocínio. É da praxe em nossa  vida ver julgamentos dos juizes se comunicando e aceitos pela inércia moral e pela acomodação dos macunaímas nacionais. Só que nesta Estação da Via Crucis em que a Justiça  nos colocou, há um despertar de nosso instinto de sobrevivência e dúvida sobre TODAS as autoridades constituídas e,  inevitavelmente, se inverte a origem dos julgamentos.  A cada brasileiro HONESTO surge a dúvida de onde se está conduzindo nosso país sob GOLPE coordenado pelo STF - SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL... Como podem os contribuintes analisar um corpo que tem poderes delegados pela Lei para dirimir as questões em sua última palavra e dar validade e conformidade aos dissonantes 'imbroglios' da política ou sobrevivência social, quando veem tais autoridades com olhos cúpidos nas arestas de suas próprias criações se tipo LOMAN para ação de sugar o sangue do erário para seu gozo e benefício exclusivo?  E, no momento agudo em que vivemos o crime ruidoso de um GOLPE contra a democracia e atingindo e ceifando a manifestação dos eleitores (em sua maioria), a ação dessas ditas autoridades se omitiram covardemente deixando que o DIREITO fosse dito por leigos famélicos e espumando de ânsia de roubar o poder? Essa COVARDIA que marcará a memória social se fez seguir por um funesto desfile de togados em cortejo a um escroque escolhido para lhes dar mais um "aumento salarial"... Seria apenas um exemplo de mesquinhez e formação canhestra a se mostrar dominante no grupelho que não se dava ao respeito, mas e após?  Que fez esse plantel a quem a lei defere o maior salário público nacional? Com ventres fartos passaram a 'giboiar', esquecendo-se de que o golpe que ajudaram na perpetração estava pondo o país como frágil embarcação em um tormentosa maré de ações antibrasileiras, antirrepublicanas e antissociais? Até um bissexto general vem de nos classificar com 'nau sem rumo'.  Podem todos os togados continuar em seus recessos dormindo seus ricos sonhos e esquecer que o golpe se descobriu com as investigações, como fruto de compra imoral e deslavada dos legisladores que votaram o dado IMPEDIMENTO, sob tal suborno que tisna as lindes do próprio STF por seu membro robusto mais saliente? Por que não quiseram até o momento dar uma analisada nessas circunstâncias que jogaram o Brasil no mar de lama em que se afunda como em uma areia movediça? Com todo o poder teórico em que se colocam estão, queiram ou não, esses togados e muitos de seus braços nefastos sob julgamento dos brasileiros que lhes pagando, tem legitima expectativa de ter sua ação de dever. Até quando se extasiarão com seus regalos e se omitirão? Talvez ninguém tenha poder de proferir uma ameaça real, mas ninguém igualmente pode descurar que a há no ar. As revoltas provêm dos estômagos e fígados que, no momento de saturação podem dar vazão ao retorno do ódio que estão semeando. Como se dizia nos compêndios de Direito Romano - Até quando Catilina, abusarás de nossa paciência?
nnn 5\7\17

Máscaras são das mais antigas formas de simulação. Iniciou-se, provavelmente, no teatro e ficou em uso no âmbito do crime. Há as que enfeitam e as que horrorizam, mas quase nunca traduzem coisas honestas. Sua popularidade parece ser crescente, ao menos é o que se registra em nosso país. Disputam primazia em seu uso os 3 (três) poderes e suas extensões.  Do EXECUTIVO:  É como boi de piranha, alvo de mais visão e consequente crítica. Já se tornou clássica a marca impressa por alguns notórios governos o 'Rouba mas faz'...Para disfarçar seus roubos e mais crimes se mascara de ter ação realizadora e, com razão, quanto mais obras mais oportunidades de consumar seus roubos. E com a titularidade de boi de piranha toda a boiada atravessa quase imune durante o período ou lustro em que se divertem. Bem por isso se criaram tribunais de contas...quanta ironia! Agregaram mais um grupelho para participar e com poder de coação - se não nos favorecer não damos como boas suas contas! Embora seja o mais visado pelas criticas é também o que tem alguma escusa. Fica injusto cominar ao titular do poder todos os roubos do rol de seus auxiliares. Afinal se a um homem é difícil flagrar adultério de cônjuge, como exigir isso de quem cuida de um harém? Do LEGISLATIVO: É o mais versátil e também o mais disfarçado em seus cometimentos porque usa a desculpa de que tudo tem chancela do executivo - como se não houvesse o 'jogo combinado' ou mesmo o patrocínio do executivo nas leis que se encomendam. Mas são os mais sutis. Sabem como ninguém colocar uma alínea, ou parágrafo clandestino em qualquer projeto e obter êxito pessoal, visto que sempre recebem bem, muito bem, pelos que encomendam essa ação com endereço visível. Como se fosse um matadouro, os legisladores ganham em tudo. só não vendem o berro do boi! Vendem cargos em seus populosos gabinetes e muitos com participação nos vencimentos dos auxiliares e fazem disso seu escritório eleitoral para perpetuação nas funções que, assim, são altamente lucrativas. Bem por isso vemos ricos proprietários e empresários com lugar nos pódios eleitorais como se contribuíssem com um múnus público. Do JUDICIÁRIO: É quase risível se ter como nome do poder a alusão a JUSTIÇA.  Talvez nas origens teóricas da idealização de república houvesse esse vínculo. Mas hoje, a evolução de vaidades e ambições já fez por descaracterizar qualquer ligação. Como se pensar em justiça por quem dá lições de aproveitamento em causa própria de tudo o que é do erário, do contribuinte e de usar prerrogativas de cargo para ter exclusividade de todas as benesses. Criaram uma lei de auto benefício (loman) que fizeram aprovada pelo legislativo com evidente uso de sua força (ou aprova ou vai se ver em nossas malhas de poder). Quiseram os Constituintes dar algum limite a essa artimanha e fixaram um 'teto' aos seus ganhos, mas eis que em erudita e bizarra interpretação da mesma lei conseguiram com exclusividade ser diferentes de TODOS os demais servidores públicos em ganhos imorais paralelos. Dão lição até a juristas internacionais de exegese e profícuas formas de criação legal que gerem proveitos. Qual garimpeiros, se houver algum beneficio salarial em qualquer parte, no dia seguinte já estarão a postos para disputar o mesmo terreno. Agora se puseram como paladinos da moralidade (sem risos, por favor), e mostram publicamente o despudor com que seus escolhidos agem - com partidarismo, ódio, proveito de funções, recepção de peitas nacionais e internacionais. Usam e abusam dos cofres para sua ação persecutória partidária, em fazer delações e vazamentos de dados processuais a seus patrocinadores e cabalam medalhas dos ingênuos e ignorantes servis de outras sinecuras.  BENDITAS MÁSCARAS QUE DÃO DISFARCE AOS ROTUNDOS E NUTRIDOS BRASILEIROS DE 'PRIMEIRA LINHA'...
5\6\17

Hoje descobrimos com colocação no 'FACE' insinuando um 'acordão' que estaria inibindo e calando vozes do PT , mantendo-o silente, ignorando o caso cínico do Aécio. 
O que representa esse silêncio? Foi esse cafajeste que detonou o inicio do golpe (já planejado), que jogou o governo e o pais ao caos que estamos presenciando. Foi tb por suas hostes que vimos o conluio togado de condenação sem provas de tal Rosa, de atribuição de crime sem lei de JB com eco de Fux e inércia mental e oral de seus pares. Enquanto tais togados estraçalharam a lei para destruir o PT, vimos medo e covardia da direção partidária que sumiu da cena, a ponto das manifestações (poucas) havidas, terem somente cores da CUT. O PT, cujo falcão teve voo de galinha, nada fez. Agora, quando sem querer querendo a policia e PGR tiveram de alcançar os criminosos 'de fato' - divertiram-se em prosa e verso, com fotos e tvs -
o que faz o partido?
Silenciou? Onde está o brio e sangue para reagir e honrar a própria militância humilhada? Por que essa falta de voz à cobrar criminosos que nos abateram?
Há um livro de Roberto Freire (psicanalista,jornalista e escritor), cujo título cai como uma luva para o partido e seus dirigentes: "SEM TESÃO NÃO HÁ SOLUÇÃO." Pois é, o partido tem dever de agir em sua luta mostrando sua garra e não somente dissidências internas que o anulam, como se viu na defesa de Dilma. E...ficando a insinuação de ACORDÃO positivada, nenhum seguidor pode levar a sério as diretrizes que recebe. Ao menos pela memória de lutas e pessoas como o Zé Dirceu ou seu tesoureiro, que cumpriu pena injusta, ou pela presidenta que se defendeu sozinha; o PT sob nova direção tem de nos tirar a dúvida de ter essa intermitência em seu posicionamento. Ao menos para responder a FOTO em que o Moro e o boçal se beijam, ou quase, na risonha sanha dos covardes, que correu dias e meses nos meios midiáticos por sua significação torpe.