quinta-feira, 6 de julho de 2017

4\07\17

Hoje descobrimos com colocação no 'FACE' insinuando um 'acordão' que estaria inibindo e calando vozes do PT , mantendo-o silente, ignorando o caso cínico do Aécio. 
O que representa esse silêncio? Foi esse cafajeste que detonou o inicio do golpe (já planejado), que jogou o governo e o pais ao caos que estamos presenciando. Foi tb por suas hostes que vimos o conluio togado de condenação sem provas de tal Rosa, de atribuição de crime sem lei de JB com eco de Fux e inércia mental e oral de seus pares. Enquanto tais togados estraçalharam a lei para destruir o PT, vimos medo e covardia da direção partidária que sumiu da cena, a ponto das manifestações (poucas) havidas, terem somente cores da CUT. O PT, cujo falcão teve voo de galinha, nada fez. Agora, quando sem querer querendo a policia e PGR tiveram de alcançar os criminosos 'de fato' - divertiram-se em prosa e verso, com fotos e tvs -
o que faz o partido?
Silenciou? Onde está o brio e sangue para reagir e honrar a própria militância humilhada? Por que essa falta de voz à cobrar criminosos que nos abateram?
Há um livro de Roberto Freire (psicanalista,jornalista e escritor), cujo título cai como uma luva para o partido e seus dirigentes: "SEM TESÃO NÃO HÁ SOLUÇÃO." Pois é, o partido tem dever de agir em sua luta mostrando sua garra e não somente dissidências internas que o anulam, como se viu na defesa de Dilma. E...ficando a insinuação de ACORDÃO positivada, nenhum seguidor pode levar a sério as diretrizes que recebe. Ao menos pela memória de lutas e pessoas como o Zé Dirceu ou seu tesoureiro, que cumpriu pena injusta, ou pela presidenta que se defendeu sozinha; o PT sob nova direção tem de nos tirar a dúvida de ter essa intermitência em seu posicionamento. Ao menos para responder a FOTO em que o Moro e o boçal se beijam, ou quase, na risonha sanha dos covardes, que correu dias e meses nos meios midiáticos por sua significação torpe.